Mata logo essa vaca!


Mata logo essa vaca

Leia com atenção.

Um sábio mestre e seu discípulo andavam pelo interior do país há muitos dias e procuravam um lugar para descansar durante a noite.
Avistaram, então, um casebre no alto de uma colina e resolveram pedir abrigo àquela noite.
Ao chegarem ao casebre, foram recebidos pelo dono, um senhor maltrapilho e cansado.
Ele os convidou a entrar e apresentou sua esposa e seus três filhos.
Durante o jantar, o discípulo percebeu que a comida era escassa até mesmo para somente os quatro membros da família e ficou penalizado com a situação.
Olhando para aqueles rostos cansados e subnutridos, perguntou ao dono como eles se sustentavam.
O senhor respondeu:
Está vendo àquela vaca lá fora?
Dela tiramos o leite que consumimos e fazemos queijo.
O pouco de leite que sobra, trocamos por outras mercadorias na cidade.
Ela é nossa fonte de renda e de vida.
Conseguimos viver com o que ela nos fornece.
O discípulo olhou para o mestre que jantava de cabeça baixa e terminou de jantar em silêncio.
Pela manhã, o mestre e seu discípulo levantaram antes que a família acordasse e preparavam-se para ir embora quando o discípulo disse:
Mestre, como podemos ajudar essa pobre família a sair dessa situação de miséria?
O mestre então falou:
Quer ajudar essa família?
Pegue a vaca deles e empurre precipício abaixo.
O discípulo espantado falou:
Mas a vaca é a única fonte de renda da família, se a matarmos eles ficarão mais miseráveis e morrerão de fome!
O mestre calmamente repetiu a ordem:Pegue a vaca e empurre-a para o precipício.
O discípulo indignado seguiu as ordens do mestre e jogou a vaca precipício abaixo e a matou.
Alguns anos mais tarde, o discípulo ainda sentia remorso pelo que havia feito e decidiu abandonar seu mestre e visitar àquela família.
Voltando a região, avistou de longe a colina onde ficava o casebre, e olhou espantado para uma bela casa que havia em seu lugar.
Então pensou de certo, após a morte da vaca, ficaram tão pobres e desesperados que tiveram que vender a propriedade para alguém mais rico.
Aproximou-se da casa e entrando pelo portão, viu um criado e lhe perguntou:
Você sabe para onde foi à família que vivia no casebre que havia aqui?
Sim, claro!
Eles ainda moram aqui, estão ali nos jardins.
Disse o criado, apontando para frente da casa.
O discípulo caminhou na direcção da casa e pôde ver um senhor altivo, brincando com três jovens bonitos e uma linda mulher.
A família que estava ali não lembrava em nada os miseráveis que conhecera tempos atrás.
Quando o senhor avistou o discípulo, reconheceu-o de imediato e o convidou para entrar em sua casa.
O discípulo quis saber como tudo havia mudado tanto desde a última vez que os viu.
O senhor então falou:
Depois daquela noite que vocês estiveram aqui, nossa vaquinha caiu no precipício e morreu.
Como não tínhamos mais nossa fonte de renda e sustento, fomos obrigados a procurar outras formas de sobreviver.
Descobrimos muitas outras formas de ganhar dinheiro e desenvolvemos habilidades que nem sabíamos que éramos capazes de fazer.
E continuou:
Perder aquela vaquinha foi horrível, mas aprendemos a não sermos acomodados e conformados com a situação que estávamos.
Assim, conseguimos conquistar o sucesso que seus olhos vêem agora
Moral desta história:
Todos nós temos uma “vaquinha”, que nos dá as coisas básicas para sobreviver, mas que nos obriga a conviver com uma cega rotina.
As vezes precisamos empurrar uma vaquinha para vir as mudanças em nossas vidas.
Identifique a sua “vaquinha”.
Às vezes precisamos perder para ganhar mais adiante.
Só então o discípulo entendeu a profundidade do que o seu ex-mestre o havia ordenado fazer.
E é exactamente assim que Deus age na nossa vida!
Infelizmente cometemos o GRAVE erro de limitar o poder de Deus nas situações que norteiam nossa vida social, amorosa e espiritual.
Não seja um crente conformado com suas fraquezas, não deixe o pecado tomar conta de sua vida.
Não se acomode, você precisa crescer, Deus tem muito mais para lhe dar, você é um soldado,um guerreiro,vista a armadura que Deus lhe deu e lute, lute com as armas de Deus.
Quantas vezes nos deparamos com situações que fogem completamente ao nosso controle?
Somente hoje eu já conversei com pelo menos quatro pessoas que estão passando por problemas de ansiedade devido à onda de demissões que estão ocorrendo em várias empresas neste final de ano.
Insegurança?
Medo?
O que mais te aflige?
Devemos deixar a nossa ansiedade de lado confiando plenamente no Senhor, pois desta forma experimentaremos dos milagres que Ele tem para nos oferecer.
Em toda a história bíblica vemos exemplos de como Deus permite aparentes derrotas se transformarem em verdadeiras vitórias!
Observem o que a palavra de Deus diz em:
Mateus 6:25-30.
“25-Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
26-Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
27-E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
28-E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;
29-E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
30-Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?”
Então… vamos matar aquela vaca?

Mata logo essa vaca

VOZES.

Soa as vozes das árvores e do vento,
Como que passando sonho doloroso,
Padecendo com grande dor e tormento,
Expressando seu grande sofrimento,
Embalados por encanto poderoso.

Chilreiam com graça as aves do céu,
Num grande clamor misterioso,
Dizem que nada têm de seu,
Esperando o que Deus lhe deu,
Porque de sua vida é cuidadoso.

E tu que tão grande valia tens,
Para Deus,porque por ti tudo deu,
Seu Unigénito que por ti morreu,
Para dar-te morada no céu,
Porque agora a Ele não vens?
Por: António Jesus Batalha.

Ecos da Verdade, António Jesus Batalha,Bíblia Sagrada, Ciência, Desporto, Deus,Jesus Cristo,

Advertisements

Sobre Alves Batalha

Um Peregrino.
Image | Esta entrada foi publicada em Palestras Evangélicas. com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Obrigado e volte sempre.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s